Redação ENEM: Texto Dissertativo-Argumentativo em Prosa

Tempo de leitura: 60 minutos

Introdução

“Só não me falem de dons e talentos inatos! Podemos nomear grandes homens de toda a espécie que não eram superdotados. Mas adquiriram grandeza, tornaram-se ‘gênios’ (…) todos tiveram a diligente seriedade do artesão, que primeiro aprende a construir perfeitamente as partes, antes de ousar fazer o grande todo; permitiram-se tempo para isso porque tinham mais prazer em fazer bem o pequeno e o secundário do que no efeito de um todo deslumbrante. ”

Friedrich Nietzsche, filósofo alemão
Redação ENEM Nota 1000: Segredos Revelados. Vídeo completo.

Este vídeo que depois se transformou em texto nasceu de uma curiosidade e de um esforço de aprendizagem. Eu queria saber qual seria a minha nota na prova de redação do ENEM.

Como eu tenho uma amiga corretora de redações que participa da banca examinadora do ENEM resolvi explorar essa situação. Eu me passei por um aluno do 2º ano do Ensino Médio e apresentei-lhe três versões de um texto. Tratava-se do tema da redação do ENEM 2015: “a persistência da violência contra as mulheres no Brasil”.

Na primeira versão a nota foi superior a 700 pontos, na segunda versão a nota foi superior a 750 pontos e na última versão a nota foi superior a 800 pontos. As notas foram aproximadas porque a correção real das redações do ENEM é digitalizada.

A nota por competência é aplicada fazendo marcações no computador e o sistema faz a atribuição automática dos valores.

Somente depois da terceira tentativa foi revelado que na verdade os textos eram meus e a partir desse momento ela me passou uma série de segredos que fazem toda a diferença para o estudante que pretende alcançar a nota máxima no ENEM.

É isto apresentarei neste livro: os erros que cometi e toda a aprendizagem que aconteceu ao longo de 4 semanas com esta experiência que transformei em vídeo no canal Historiação Humanas no Youtube.

A forma mais adequada de começar este texto é comentando a citação que você acabou de ler.

A propósito, eu estou explorando neste exato momento a competência 2 da prova de redação do ENEM, ou seja, estou utilizando outras áreas do conhecimento para resolver a situação-problema apresentada neste livro: como escrever uma redação nota mil?

O pensamento apresentado na citação acima pertence a um importante filósofo alemão. Trata-se Nietzsche e neste trecho ele tem muito a nos ensinar. Não fique pensando que escrever uma boa redação é algo restrito aos indivíduos talentosos, com QI acima da média ou com oportunidades privilegiadas de aquisição de um patrimônio sociocultural.

Obviamente, esses fatores são importantes. Mesmo não tendo acesso a tudo isso ainda assim é possível que você aprenda a escrever textos de excelente qualidade em pouco tempo, desde que dedique tempo, esforço e atenção deliberada para o desenvolvimento das competências necessárias.

Escrever uma redação nota mil ou com nota próxima do máximo é uma questão de compreender a metodologia, de praticá-las durante algum tempo, sempre corrigindo os erros identificados no meio do caminho.

Antes de tudo você precisa entender as partes que compõem uma redação capaz de alcançar a nota máxima. Desde a parte mais básica até aquelas mais complexas e que exigem grande capacidade de articulação de ideias.

Depois de compreender o funcionamento de cada uma das peças das engrenagens com certeza você terá condições de escrever uma excelente redação na prova do ENEM, com tranquilidade e confiança, pois escreverá vários textos com um alto padrão de qualidade antes da prova oficial.

Só depende de você trabalhar como um artesão e lapidar constantemente a qualidade de seu texto.

A partir de agora iremos analisar a arquitetura da informação que permitirá a você construir uma excelente redação, com padrão de qualidade nota mil na prova do ENEM.

A técnica apresentada aqui é bem simples. Mas não se engane. O desenvolvimento das competências apresentadas neste livro demanda treino até que você as internalize e passe a executá-las de forma automática.

Você deve praticar produzindo várias redações ao longo do ano. E, principalmente, é preciso entregá-las aos professores de português para efetuar a correção e assim você ficará constantemente ciente do nível em que se encontra em relação à produção de seus próprios textos.  

Monitore sua evolução ao longo de todo ano. Este é um fator crítico no desenvolvimento de uma redação nota mil. Você deve buscar feedback o tempo todo. Feedback significa ter retorno o mais rápido possível, fornecido por um especialista, sobre os erros e acertos na produção de seus textos.

Os professores de português e redação são fundamentais neste processo. Depois de identificados os erros atue sobre eles o mais rápido possível e evite cometê-los nas redações seguintes. Depois de receber as redações corrigidas monitore você mesmo os seus pontos fracos.

Exercite uma consciência deliberada a respeito de seu processo de aprendizagem e assuma a responsabilidade pela sua progressão contínua. Isso se chama metacognição. Da mesma forma, identificados os seus pontos fortes reforce-os, lapide-os, aprimore-os constantemente, um dia depois do outro.

Se você monitorar cuidadosamente seus erros e acertos na produção de textos e ainda receber feedback constante de seus professores a sua curva de aprendizagem será muito acelerada.

Mesmo que você tenha dificuldades para escrever perceberá uma evolução rápida na qualidade de suas redações.

Você também pode utilizar a metodologia de produção de textos apresentada neste livro na maioria dos concursos públicos e para produzir suas resenhas quando estiver na faculdade.

Então vamos lá. O nosso objetivo é compreender as partes mais importantes da prova de redação do ENEM e chegar o mais próximo possível da nota mil.

Você tem que mirar a nota máxima e praticar para alcançá-la porque somente a redação vale metade de todos os pontos.

A prova de múltipla escolha – com as disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Física, Química, Língua Estrangeira e Biologia – vale a mesma coisa.

Em outras palavras, são 10 disciplinas valendo mil pontos. A prova de redação têm o mesmo valor. Dito de outra maneira, uma única prova é responsável por metade de toda a sua nota no ENEM.

Uma boa nota na redação é a diferença entre poder escolher a universidade de seus sonhos ou então ficar com as vagas que sobraram. Você tem que chegar na frente. Quem chega na frente leva tudo.

O ENEM é uma briga de foice e espada no escuro na concorrência aberta pelas melhores faculdades. É comum encontrar candidatos que alcançaram a nota mil na redação e mesmo assim não puderam escolher o curso ou faculdade de seus sonhos.

Eles tiveram que participar do exame no ano seguinte, repetir a nota máxima na redação e obter uma pontuação elevada nas demais áreas do conhecimento, para só assim atingirem a meta estabelecida.

Portanto, o ENEM é uma verdadeira guerra entre os candidatos de todo país na disputa pelos melhores cursos disponíveis no mercado. É neste contexto que você está inserido.

Texto Dissertativo-Argumentativo em Prosa

Não pense que aquilo que você não consegue dominar é humanamente impossível; e, se é humanamente possível, está ao seu alcance.

Marco Aurélio, imperador romano e filósofo

A primeira regra do jogo que você deve dominar diz respeito ao edital do ENEM. Para os propósitos deste livro focalizaremos a nossa atenção na parte relativa à prova de redação.

O edital exige que você escreva um texto dissertativo-argumentativo em prosa. Em outras palavras, você deve produzir um texto defendendo uma ideia por meio de argumentos e explicações devidamente organizadas entre si, de forma a produzir uma mensagem coerente e compreensível.

Preste atenção. Este texto dissertativo-argumentativo em prosa deve ser escrito utilizando parágrafos e a estrutura de introdução, desenvolvimento e conclusão.

Se você escrever a redação em versos, esquemas, hashtags ou desenhos terá a sua nota zerada. O ponto central de sua argumentação será o tema da redação, que sempre trata de uma situação-problema da sociedade brasileira.

Você deverá ainda explicar com clareza e objetividade cada um dos seus argumentos. Além disso, o seu objetivo central é convencer a banca examinadora de que sua mensagem foi bem estruturada no tratamento da situação-problema.

Em outras palavras, você deve demonstrar clareza e organização interna na apresentação dos argumentos para analisar a situação-problemaproposta pelo tema da redação.

Parágrafo

O maior pecado dos alunos durante o desenvolvimento de um texto dissertativo-argumentativo em prosa é falta de clareza em relação à organização dos parágrafos.

O parágrafo representa a microestrutura básica de seu texto. Um parágrafo bem construído e devidamente interligado com todo o restante do texto é uma peça chave no desenvolvimento de sua redação padrão nota mil.

Aprenda a escrever um bom parágrafo e isso por si só irá elevar de forma significativa a qualidade de seu texto. Para que as coisas fiquem mais claras para o leitor vamos apresentar a definição de parágrafo.

Dessa forma, você saberá desde já o alvo a ser atingido em cada camada de texto de sua redação nota mil.

1) O parágrafo é uma unidade do discurso que sempre visa alcançar um objetivo específico.

2) O parágrafo é uma unidade de texto que sempre procura desenvolver uma ideia central, na qual outras ideias secundárias são agregadas de forma que haja uma relação lógica entre elas, produzindo um sentido que possa ser interpretado com clareza pelo leitor a que se destina o texto.

3) Em cada parágrafo você deve desenvolver uma única ideia básica ou central, sendo que ideias secundárias podem estar associadas a ela. Caso outras ideias básicas estejam em um mesmo parágrafo isso costuma prejudicar a compreensão do leitor do texto. O correto é abrir um novo parágrafo sempre que uma ideia básica precise ser desenvolvida.

4) Ideias novas precisam ser desenvolvidas em parágrafos separados.

5) Unidade e coerência são exigências fundamentais de um parágrafo.

6) Poucas pessoas prestam atenção na seguinte informação. Todo parágrafo necessita de introdução, desenvolvimento e conclusão, sendo que a conclusão é um aspecto facultativo, ou seja, você apresenta a conclusão de um parágrafo conforme a conveniência e a necessidade.

7) Sempre que você estiver escrevendo um parágrafo estabeleça com antecedência o objetivo a ser alcançado. Caso a ideia central de seu parágrafo seja difícil de ser encontrada isso significa que ele precisa ser reescrito, pois a clareza e a objetividade não foram adequadamente alcançadas.

Revise constantemente essas informações sobre a construção de parágrafos e coloque-as em prática sempre que for escrever um texto.

Se você tiver em mente que sempre existe um objetivo a ser atingido na escrita de cada parágrafo, e que ele deve estar coerentemente relacionado ao restante do texto-dissertativo em prosa, a sua redação atingirá níveis elevados em pouco tempo.

Situação-Problema

Pequenas vitórias alimentam mudanças transformadoras, elevando vantagens minúsculas a padrões que convencem as pessoas de que conquistas maiores estão dentro de seu alcance.

Charles Duhigg, autor de “O poder do Hábito”.

Bom, está na hora de analisar o que é uma situação-problema. Como a própria expressão sugere trata-se de uma situação que causa incômodo, desequilíbrio, insegurança e instabilidade na organização de nossa sociedade, de tal forma que a busca de soluções é extremamente problemática.

Trata-se de um problema que afeta a política, a economia, a saúde e a cultura de toda uma sociedade. A situação é tão difícil de resolver que muitas vezes é preciso adotar um conjunto muito estratégico de ações para atacar o problema.

Exatamente por causa disso, é preciso apresentar mais de um setor na proposta de intervenção social para a resolução da situação-problema. Se a situação é problemática então a solução não é simples.

Isto pode parecer óbvio, mas não é bem assim. Vários alunos perdem muitos pontos na prova de redação do ENEM justamente porque apresentam uma única proposta de intervenção social para a situação-problema.

Esse erro costuma custar muito caro para quem se dedicou a uma maratona de estudos durante todo o ano. Um pouco mais à frente você vai aprender a construir a sua proposta de intervenção social de forma a obter a pontuação máxima.

Vejamos alguns temas da prova de redação nos anos anteriores para que você compreenda melhor o que eu estou dizendo.

A situação-problema da prova de redação pode ter uma característica cultural. Em 2006 o tema da prova de redação foi “O poder de transformação da leitura.

Como já sabemos, uma população de analfabetos é uma situação gravíssima para as possibilidades de desenvolvimento de um país. Pior ainda é o analfabetismo funcional, ou seja, aquela pessoa que sabe ler e escrever e não compreende o significado da informação.

Em 2014 a situação-problema foi “Publicidade infantil em questão no Brasil”. Pare e pense bem.

Se os adultos são vítimas fáceis das campanhas de marketing veiculadas no TV, Rádio e Internet, imagine então uma criança que ainda não possui amadurecimento de seu senso crítico para se defender de uma enxurrada de propagandas quando está assistindo ao seu desenho ou a sua série favorita na TV ou na internet?

Volto a repetir. Não é possível adotar uma única estratégia para solucionar estes problemas. A resolução é complexa, portanto, você deve se habituar desde já a pensar em duas ou três estratégias de intervenção social para tratar a situação-problema apresentada no tema da redação. Caso contrário, a nota mil não será alcançada.

Uma situação-problema de ordem política abordada na prova de redação do ano de 2002 foi “O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais que o Brasil necessita?

Esta situação é extremamente problemática, pois o fato do brasileiro escolher políticos corruptos como seus representantes está gerando uma das piores crises políticas, econômicas e sociais da história de nosso país desde o fim da Ditadura Militar.

A situação-problema apresentada como tema da redação no ano de 2009 está diretamente relacionada com o que acabou de ser dito. Tratava-se do “Indivíduo frente à ética nacional”.

Ou seja, se os eleitores e os representantes políticos do Brasil possuíssem níveis mínimos de ética nós não estaríamos soterrados por esse mar de lama de corrupção, responsável por fazer o Brasil regredir quase 10 anos em relação às conquistas sociais das últimas décadas.

Quem não assistiu as aulas de Filosofia com certeza teve muita dificuldade para escrever sobre esse tema.

A situação-problema de característica social apresentada como tema da redação em 2011 foi “Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado”.

Ou seja, o candidato deveria analisar como a internet e as redes sociais têm causado problemas para os indivíduos que ficam divulgando informações particulares e sigilosas em ambientes virtuais públicos.

Em 2015 a situação-problema apresentada como tema da redação foi “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira. ” Nós sabemos que centenas de mulheres são agredidas e assassinadas por homens todos os dias no Brasil e é preciso ampliar a discussão em todos os setores de nossa sociedade para eliminar essa prática criminosa.

Inclusive, é sobre esse tema que eu escrevi e vou mostrar como exemplo para vocês na parte final deste livro. Então, leia até o fim e você verá uma redação que eu mesmo escrevi, com direito e checklist e comentários sobre a construção de cada parágrafo.

Em outras palavras, o tema da redação do ENEM sempre aborda situações reais e problemáticas da sociedade brasileira.

Não tem ficção, não tem nada inventado por aqui. Isso significa que você deve apresentar argumentos e exemplos da realidade para escrever o seu texto. Eu sugiro que você estude tudo que for possível sobre atualidades relacionadas ao Brasil.

Estudar História, Geografia, Sociologia, Filosofia, questões ambientais e energéticas, pesquisas científicas, saúde e epidemias são coisas obrigatórias.

Inclusive, diante da guerra travada atualmente contra o mosquito Aedes aegypti, bem como todas as doenças transmitidas por ele (tais como dengue, febre amarela, febre chikungunya e Zica Vírus), este assunto não está descartado como possível tema de redação.

Assista ao noticiário e fique atualizado sobre o maior número possível de assuntos, pois como todos sabem o conhecimento prévio de um determinado tema facilita muito a tarefa de escrever um texto a seu respeito.

A Estrutura da Redação Nota 1000

Vários pequenos riachos irão se juntar para formar um grande rio.

Provérbio sueco.

O primeiro e mais importante passo na organização de uma redação nota mil no ENEM é a compreensão da estrutura básica de qualquer texto dissertativo-argumentativo.

Se você leva a sério a sua redação eu vou apresentar aqui uma estrutura bem simples e extremamente eficiente para que uma nota muito próxima de mil pontos seja conquistada.

Todavia, você terá que trabalhar pesado para conquistar esta pontuação. Eu vou utilizar um mapa mental bem simples para que você enxergue as principais camadas de um texto dissertativo-argumentativo em prosa (disponível nos links para os vídeos).

Como se trata de uma estrutura, a fundação da sua redação deve ser sólida e confiável. Só assim você conseguirá gerar as ideias que servirão como matéria-prima para cada parágrafo, para cada camada de texto que você vai escrever.

A estrutura de uma redação nota mil no ENEM pode ser dividida em duas grandes partes. Estamos falando da macroestrutura e da microestrutura.

A macroestrutura é a redação na sua totalidade. É um elefante nada simpático que assusta a maioria das pessoas no primeiro momento.

A macroestrutura é composta pela introdução, pelos parágrafos de desenvolvimento e pela conclusão. É a redação como um todo coerente e organizado.

Já a Microestrutura são as menores partes de uma redação. Vamos dividir o elefante em partes. Dessa forma ele fica mais simpático.

Além disso, a estratégia de dividir um grande problema em pequenas partes facilita muito o nosso trabalho.

A microestrutura de que eu estou falando são os parágrafos. Você precisa entender que cada parágrafo também possui introdução, desenvolvimento e uma conclusão parcial, sendo que esta conclusão é facultativa.

Você precisa aprender a escrever cada um dos parágrafos que vão formar a sua redação nota mil no ENEM. Cada parágrafo tem uma função e um objetivo específico dentro da estrutura.

Cada parágrafo é uma camada de texto que precisa se ligar às camadas anteriores e posteriores de forma organizada, harmônica e coerente.

A partir de agora nós vamos analisar de que forma a macroestrutura e a microestrutura funcionam na prática.

Nas páginas seguintes será feita a apresentação das 5 competências fundamentais da prova de redação do ENEM. A compreensão dessa macroestrutura é um fator crítico na produção de uma redação com nota máxima.

Você precisa compreender e aplicar conscientemente cada uma dessas competências na escrita de seu texto. Posteriormente, faremos a análise detalhada da microestrutura da redação.

Você deve compreender a anatomia de cada parágrafo, ou seja, introdução, desenvolvimento e conclusão serão destrinchados em seus aspectos básicos.  

As 5 Competências da Redação Nota 1000

O conhecimento da arte maximiza o talento.

Robert Mckee, professor de escrita criativa.

Nós chegamos em um dos pontos mais críticos de nosso livro. A partir de agora vamos analisar as 5 competências fundamentais da prova de redação do ENEM.

Você deve compreender as características de cada uma dessas 5 competências e aplicá-las intencionalmente e metodicamente na escrita de sua redação.

As 5 competências que iremos analisar neste momento representam os alvos que você deve mirar toda vez que estiver treinando e lapidando o seu texto para a prova de redação do ENEM.

Na competência 1 você deve demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa. Em outras palavras, você deve demonstrar a sua capacidade de escrever bem, evitando erros de ortografia, construindo frases com a adequada concordância verbal e nominal.

Você receberá 200 pontos se demonstrar níveis elevados nesta competência. Pelo amor de Deus, não utilize hashtags e nem o internetês. O que está em jogo aqui é a norma culta e formal da língua portuguesa.

A qualidade das leituras que você faz irá influenciar diretamente na sua escrita. Dificilmente alguém consegue escrever aplicando a modalidade formal da língua portuguesa se não tem contato com ela.

Portanto, se você quer mandar bem na competência 1 é bom selecionar algum tempo durante o ano para fazer leituras de qualidade. As disciplinas de História, Geografia, Sociologia e Filosofia têm muito a contribuir no desenvolvimento de seu texto.

Trate essas áreas do conhecimento com mais atenção e carinho, pois elas têm muito a contribuir com o desenvolvimento da qualidade se seu texto.  

Na competência 2 você deve antes de mais nada demonstrar que compreendeu a proposta da redação.

Pode até parecer simples, mas não é bem assim. Vamos tomar como exemplo o tema da redação do ano de 2015, “a persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”.

A minha amiga que é corretora de redações do ENEM e que forneceu informações valiosas para que eu escrevesse esse livro me disse o seguinte: vários candidatos tiraram zero na prova de redação do exame de 2015 porque não compreenderam o tema.

Eles se limitaram a falar da violência contra a mulher, quando na verdade deveriam falar sobre a persistência, sobre a insistência, sobre a permanência, sobre a continuidade da violência contra a mulher na sociedade brasileira.

Isto pode parecer um simples detalhe, mas na verdade configura fuga ao tema proposto pela redação e, consequentemente, a nota zero.

Outro elemento importante da competência 2 é aplicar os conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver a argumentação dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.

Em outras palavras, você pode e deve utilizar os conhecimentos de Ciências, Direito, Medicina, Matemática, Tecnologia, Geografia, História, Filosofia, Engenharia, Literatura, Artes, Ciência da Informação, Biotecnologia, enfim, você pode utilizar os conhecimentos de qualquer área do conhecimento para construir seus argumentos na prova de redação do ENEM, desde que isso seja adequado e pertinente ao tratamento do tema.

Eu vou apesentar uma informação crucial para conquistar a nota mil na redação. Preste atenção. Utilize duas e no máximo três áreas do conhecimento na construção de seus argumentos e desenvolva adequadamente o texto.

Isso vai fazer a sua nota na competência 2 atingir os níveis máximos. Quando eu apresentei a situação-problema anteriormente neste livro foi dito que a solução exige um complexo conjunto de ações.

Portanto, a utilização de uma única área do conhecimento é insuficiente para abordar uma situação problemática. Portanto, faz todo o sentido explorar no mínimo duas e no máximo três áreas do conhecimento para se dar muito bem na competência 2.

Na redação que eu vou apresentar para vocês na parte final do livro (e também no vídeo do Youtube) procurei demonstrar que perdi muitos pontos na competência 2 justamente porque eu utilizei apenas uma área do conhecimento para construir o meu argumento.

Agora que você já sabe disso obviamente vai aprender com o meu erro e com toda certeza vai adotar a estratégia adequada para alcançar a sua desejada nota mil. 

É para finalizar, um texto dissertativo-argumentativo em prosa não é bate papo. Aqui na redação do ENEM prosa não é um diálogo. Trata-se de um texto com parágrafos e utilizando a estrutura de introdução, desenvolvimento e conclusão.

Nota: Em nosso vídeo no Youtube diversos alunos questionaram porque eu não utilizei citações filosóficas ou alusão histórica em minha redação. Eu respondi dizendo que isso nada mais é do que a utilização de diversas áreas do conhecimento no tratamento da situação problema. Dessa forma, procure escrever o seu texto de forma a deixar claro e evidente para a banca examinadora que você está utilizando duas ou três diferentes áreas do conhecimento na produção de seu texto.

Na competência 3 você deve selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

O que está em jogo na competência 3 é o domínio do conceito de coerência. A banca examinadora quer saber se o seu texto faz sentido.

Eles querem saber se você está dizendo as coisas de forma organizada. Texto no estilo Frankenstein ou “Colcha de Retalhos”, em que você pega um pedaço aqui, outro pedaço que não tem nada a ver ali e costura tudo sem a menor preocupação com a harmonia e equilíbrio do texto, tira nota zero na competência 3.

Na competência 4 você deve demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos para a construção da argumentação.

Neste caso a banca examinadora quer ver se os seus parágrafos são devidamente interligados entre si. Eles querem saber se você sabe usar os conectivos. Eles querem saber se existe progressão na construção de suas ideias.  

Enfim, a palavra-chave da competência 4 é coesão. O seu texto é coeso? As ideias estão bem amarradas e articuladas entre si ou é um verdadeiro samba do crioulo doido que ninguém entende nada?

Aqui é importante que você evite a repetição de ideias e de palavras, pois isto também vai lhe tirar alguns pontos importantes.

Por fim, nós temos a competência 5, em que você deve elaborar uma proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Preste atenção. A prova de redação do ENEM possui um componente político muito importante: trata-se da Constituição Federal de 1988, também conhecida como “Constituição Cidadã”.

Portanto, atitudes de racismo, preconceito social ou de gênero, homofobia, intolerância religiosa ou política, bem como ataques a qualquer tipo de minorias étnicas são consideradas ações de desrespeito aos Direitos Humanos.

Portanto, ignorar esse componente histórico e político da redação pode levar a uma nota zero na prova de redação.

Como eu já falei anteriormente, o tema da redação sempre nos apresenta uma situação-problema. Aqui na competência 5 você vai apresentar uma proposta de intervenção, uma proposta para resolver este problema.

Um pouco mais à frente neste livro será demonstrada a forma mais adequada de apresentar uma proposta de intervenção social para a situação-problema. Esta informação é valiosíssima!

Cada uma dessas competências vale 200 pontos. E para chegar o mais próximo possível da nota máxima você deve demonstrar domínio e equilíbrio em cada uma delas. Lembre-se: a virtude está no equilíbrio.

Não vai adiantar muita coisa arrebentar em uma competência e desabar em todas as outras.

Introdução, desenvolvimento e conclusão

Quando forçada a trabalhar em um formato restrito, a imaginação é forçada ao máximo – e produzirá as ideias mais ricas. Com total liberdade, é provável que o trabalho perca seu foco.

T.S Eliot, poeta, dramaturgo e crítico literário

Chegou o momento de compreender a microestrutura da redação. Nesse momento do livro você já sabe quais são as características fundamentais de um parágrafo.

Chegou o momento de analisar de que forma isso acontece na escrita do texto e de colocar este conhecimento em ação.

Eu vou apresentar para você as características de cada parágrafo em um texto dissertativo-argumentativo em prosa. Vou mostrar o que não pode faltar de jeito nenhum na introdução, nos parágrafos de desenvolvimento e na conclusão.

Vou mostrar como cada uma dessas camadas de textos se ligam e se encaixam entre si. Vou mostrar como cada parágrafo ajuda a resolver a situação-problema apresentada pelo tema da redação do ENEM.

E, dessa forma, visualizando essa estrutura invisível do texto você conseguirá enxergar a estrutura como um todo organizado e coerente, evitando produzir aquela redação no velho estilo colcha de retalhos, em que cada parágrafo não tem nada a ver com o outro.

Conforme foi apresentado na citação de T.S. Eliot na abertura deste capítulo, você tem dois aspectos restritivos para enfrentar neste momento.

O tempo de prova e o espaço de 30 linhas da folha de redação. Faça o seu treinamento sempre estabelecendo para si próprio estes limites de tempo e de espaço.

Ao fazer isso diversas vezes ao longo do ano você não irá se sentir tenso, nervoso e nem estressado quando chegar o momento da prova.

Se você tiver disciplina e comprometimento para fazer este treinamento restritivo irá superar centenas de seus concorrentes antes mesmo de escrever a primeira linha.

Na minha opinião quatro parágrafos são suficientes (1 para a introdução, 2 para o desenvolvimento e 1 para a conclusão).

Porém, sinta-se à vontade para adotar a estratégia que lhe deixar mais confortável. Mas nunca se esqueça: você enfrentará limites de tempo e de espaço de linhas para escrever no dia da prova de redação.

Prepare-se mentalmente sempre que for possível para enfrentar essa situação.

Parágrafo de Introdução

A primeira camada de texto a ser analisada é a introdução.  A introdução é o lugar onde você avisa para a banca examinadora sobre quais assuntos vai tratar em sua redação.

Lembre-se sempre que o tema da redação é uma situação-problema que você deve tentar resolver. Jamais se esqueça daquele componente histórico e político da prova do ENEM: o respeito aos Direitos Humanos deve ser cuidadosamente observado durante o processo de escrita de seu texto.

No parágrafo de introdução você afirma a situação-problema apresentada no tema da redação e sustenta isso com argumentos. Ou seja, ao concordar com a situação-problema você deverá apresentar argumentos para sustentar a sua afirmação.

A introdução é um dos momentos críticos para que você demonstre a competência número 2. Se você não compreender o tema proposto pela redação a sua nota zero começa aqui mesmo, pois como já foi dito anteriormente, isso configura fuga ao tema proposto pela redação.

Cerque-se de todos os cuidados necessários para ter certeza de que o tema da redação foi adequadamente compreendido.

Às vezes, na pressa, o candidato deixar de avaliar atenciosamente o tema da redação, comete um equívoco na interpretação  e isso compromete toda a sua participação no ENEM.

Lembre-se do exemplo já citado anteriormente: no exame de 2015 o tema foi “a persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”. Muitos candidatos limitaram-se a falar sobre a violência praticada contra a mulher e se deram muito mal.

Eles deveriam falar sobre a persistência, sobre a continuidade, sobre a permanência da violência que ainda hoje atinge um número absurdo de mulheres em todo o Brasil. Isto pode parecer uma sutileza, mas na verdade não é.

Se você não compreende o tema proposto pela redação consequentemente não irá abordar a assunto solicitado, fugirá do tema, e o resultado desse erro fatal é a nota zero.  

Preste muita atenção. Se você apresentar 2 argumentos no parágrafo de introdução deverá apresentar 2 parágrafos no desenvolvimento.

Se você apresentar 3 argumentos na introdução deverá apresentar 3 parágrafos no desenvolvimento.

Na estrutura da redação que eu vou apesentar para vocês utilizei 2 argumentos na introdução e, portanto, 2 parágrafos no desenvolvimento.

Nunca se esqueça dessa regra básica: ideias novas precisam ser desenvolvidas em parágrafos separados.

Ao tomar todos esses cuidados você tem a possibilidade de escrever um parágrafo de introdução de altíssimo nível.

Parágrafos de Desenvolvimento

A partir de agora vamos analisar o desenvolvimento de nosso argumento número 1. Para manter a organização e a coerência de seu texto dissertativo-argumentativo é preciso que você retorne ao primeiro argumento apresentado na introdução.

Este parágrafo é o momento em que você irá apresentar a sua primeira ideia central, interligando-o com a introdução e também com o próximo parágrafo.

Nunca se esqueça da seguinte regra: deve existir uma transição ligando cada parágrafo existente em seu texto. Redação para o ENEM não é colcha de retalhos, em que você pega vários pedaços completamente diferentes e costura de qualquer jeito.

O parágrafo de desenvolvimento deve dar continuidade aos assuntos apresentados na introdução de forma aprofundada. Lembre-se. Um parágrafo também possui introdução, desenvolvimento e conclusão.

Outra observação muito importante. No parágrafo de desenvolvimento é preciso permanecer atento à competência número 3.

Você está selecionando ideias, argumentos, informações, opiniões e conceitos de diversas áreas do conhecimento para construir um ponto de vista, dentro da estrutura de um texto organizado e compreensível.

É importante recordar outra regra básica: unidade e coerência são exigências fundamentais de um parágrafo.  Portanto, toda e qualquer informação utilizada por você dever estar devidamente interligada com todas as demais partes do texto.

Não se esqueça de utilizar exemplos de situações reais para explicar e defender seu argumento. Lembre-se também que você está analisando uma situação-problema da sociedade brasileira.

Portanto, os exemplos explorados por você não podem ser inventados, irreais ou imaginários. Apresente sempre exemplos de situações reais.

Chegou a vez de trabalhar no desenvolvimento de nosso argumento número 2, ou seja, a segunda ideia central de sua redação.

Obviamente, deve-se abrir um novo parágrafo para fazer isso. A primeira coisa que você deve ter em mente é retornar ao segundo argumento apresentado no parágrafo de introdução e aprofundá-lo nesta parte do seu texto.

Lembre-se: esta é mais uma camada da estrutura de seu texto dissertativo-argumentativo. As coisas precisam estar organizadas e coerentes em toda a cadeia de ideias do texto.

Outro aspecto fundamental é a existência de uma transição ligando o segundo e o terceiro parágrafos. Nesse momento a competência número 3 continua com uma pegada muito forte.

Você continua defendendo um ponto de vista selecionando, organizando e relacionando diversas fontes de informação. Faça isso de forma organizada e mantenha a coesão interna de sua redação.

O segundo argumento de seu texto deve reforçar tudo o que foi dito anteriormente. Seja coerente com aquilo que você escreveu na introdução e no desenvolvimento da primeira ideia central.

Falar de assuntos completamente diferentes, sem nenhuma ligação entre si, denuncia a falta de organização e de coesão de sua redação.

A banca examinadora percebe essa falha facilmente e penaliza o candidato por esse descuido. Este é outro fator crítico na maioria das redações.

Parágrafo de Conclusão

Chegou o momento de trabalhar em nosso parágrafo de conclusão. Meus caros leitores, a situação é a seguinte. A conclusão é um dos fatores mais críticos na redação do ENEM.

Nunca se esqueça disso. É na conclusão que você deve apresentar uma proposta de intervenção social para resolver a situação-problema apresentada pelo tema da redação.

Muita gente escorrega e escorrega feio quando chega nesta parte do texto. O candidato faz tudo certo até chegar aqui.

Mas na hora da conclusão deixa de apresentar uma sugestão de solução para a situação-problema e acaba sendo penalizado em muitos pontos por esse grave descuido.

Dito de outra maneira, você terá que se posicionar criticamente, apresentando uma solução para a situação-problema do tema da redação.

Além disso, você deve apresentar uma proposta de intervenção de forma ética, respeitando os Direitos Humanos e as diferenças socioculturais.  

Esta camada de seu texto dissertativo-argumentativo é uma peça chave para obter uma nota excelente na redação do ENEM. Aqui na conclusão o sinal vermelho está acesso. Volto a repetir.

Aqui você deve apresentar uma proposta de intervenção social para resolver a situação-problema apresentada pelo tema da redação. Mas, como você deve fazer isto?

O próximo capítulo irá analisar minunciosamente essa pergunta e fornecerá estratégias arrasadoras para que você faça parte do grupo de elite da redação nota mil.

Proposta de Intervenção Social

O mais valioso de todos os talentos é nunca usar duas palavras quando apenas uma resolve.

Thomas Jefferson, terceiro presidente dos EUA

Eu preciso de toda a sua atenção neste momento. Esteja preparado para fazer as anotações necessárias. Este capítulo apresentará a estratégia mais eficiente para que você construa um parágrafo de conclusão capaz de alcançar 200 pontos na competência 5.

Existem 5 setores fundamentais em nossa sociedade responsáveis por causar mudanças sociais em larga escala e por um longo período de tempo.

Estes cinco setores são o Governo, as Organizações Não Governamentais (ONG’s), a Mídia, as Instituições de Ensino e a Família.

É neles que você deve mirar durante a formulação de sua proposta de intervenção social. Todos os candidatos que alcançaram a nota mil na prova de redação do ENEM utilizaram esta estratégia de elite para atingir a nota máxima. 

Cada um desses setores será detalhadamente analisado a partir de agora.

O Governo promove mudanças sociais em larga escala porque é o responsável pela criação de leis que têm como objetivo principal o respeito aos Direitos Humanos e o combate às desigualdades sociais. O governo é o setor de nossa sociedade mais bem instrumentalizado para:

1) combater a pobreza.

2) combater a intolerância religiosa.

3) impedir as práticas de homofóbicas.

4) combater a desigualdade de gênero.

5) combater o elevado índice de mortes entre os homens entre 14 e 25 anos.

6) promover campanhas para reduzir o elevado índice de mortes nas ruas e estradas de todo país.

7) combater a prostituição e o trabalho infantil.

8) desencadear campanhas de longo prazo para combater epidemias de gripe H1N1, Zica vírus, dengue, febre amarela, malária, febre chikungunya ou qualquer outra epidemia que venha a atingir a sociedade.

Enfim, o Governo é o setor que possui o arsenal jurídico, político, econômico e social para mobilizar as massas populares e persuadir a sua mudança de atitude.

Então, o primeiro setor que você deve avaliar na sua proposta de intervenção social para resolver a situação-problema da prova de redação é o Governo.

Em segundo lugar, você deve avaliar uma proposta de intervenção social liderada por Organizações Não Governamentais (ONG’s), pois elas são instituições autônomas, independentes, sem fins lucrativos e que agem de forma solidária no campo das políticas públicas.

As ONG’s promovem uma pressão política absurda na sociedade em favor de grupos excluídos, em favor da preservação ambiental e em defesa dos direitos dos animais.

Então, não se esqueça de avaliar a possibilidade de utilizar as Organizações Não Governamentais na apresentação de sua proposta de intervenção social.

O terceiro setor que você deve considerar com muita atenção é a Mídia, ou seja, os meios de comunicação de uma forma geral. TV, Internet, Rádio, jornais impressos, revistas, enfim, todos os meios de comunicação digitais ou analógicos são capazes de alcançar milhões de pessoas e espalhar mensagens que promovem o respeito aos Direitos Humanos e ações de solidariedade e mudança de atitude a favor de grupos sociais excluídos ou em condição de vulnerabilidade social.

As campanhas do Criança Esperança, do Teleton, campanhas de vacinação obrigatória ou de arrecadação de fundos para ajudar desabrigados têm um grande alcance por causa da divulgação nos meios de comunicação de massa.

Além disso, filmes, novelas e desenhos animados muitas vezes são utilizados para debater problemas sociais graves, tais como a corrupção na polícia e na política brasileira, o preconceito praticado contra afrodescendentes e camadas sociais pobres de todo o país, bem como a prostituição e exploração do trabalho infantil e muitos outros temas altamente problemáticos de nossa sociedade.

Por isso, não se esqueça de considerar a utilização da Mídia para apresentar a sua proposta de intervenção social e resolver a situação-problema do tema da redação do ENEM.

O nosso quarto setor diz respeito às Instituições de Ensino. A força que as escolas possuem para gerar mudanças sociais é inquestionável.

A função básica das escolas é proteger e educar crianças e adolescentes. A escola é o espaço para promover o respeito às diferenças sociais, é o lugar de combater o bullying e a homofobia, é o espaço de combater todas as formas de violência e de promover a igualdade de gênero, é o espaço para promover o respeito às pessoas portadoras de deficiência.

Além disso, os livros didáticos têm como componente principal o respeito a todas as diferenças sociais, étnicas, religiosas, políticas, de gênero e de opção sexual, assim como as múltiplas possibilidades de formação familiar existentes atualmente.

As escolas têm o poder de mobilizar as famílias e a comunidade local com seus projetos e, portanto, têm o poder de promover mudanças sociais em larga escala e por um longo período de tempo.

Portanto, jamais se esqueça da possibilidade de utilizar as Instituições de Ensino para apresentar a sua proposta de intervenção social para resolver a situação-problema da prova de redação do ENEM.

E o quinto setor que você deve avaliar para formular a sua proposta de intervenção social é a Família.

As famílias são responsáveis por exercer uma forte influência em nossa educação desde os primeiros anos de vida. Na verdade, a família tem um raio de ação mais limitado do que os outros quatro setores indicados anteriormente.

Porém, existem resgates sociais que são promovidos principalmente pela ação da família, como por exemplo, um parente que sofre com o vício de drogas ou de álcool ou que sofre de alguma síndrome rara cuja cura ainda é desconhecida pela ciência.

Sem falar ainda que as crianças são extremamente dependentes da proteção da família para construir o seu amadurecimento emocional, intelectual e social. Além disso, nós precisamos ampliar o conceito de família.

Em terras estrangeiras, longe dos parentes de sangue, a sua família será constituída por todo aquele que te ajudar quando você mais precisar.

Portanto, as famílias têm fundamental importância na formação do caráter de cada indivíduo que um dia exercerá o protagonismo em nossa sociedade e, por tudo isso, não devem ser deixadas de lado ao propor a sua intervenção social para resolver a situação-problema da prova de redação do ENEM.

Aqui vai outra informação valiosíssima para que você escreva um excelente parágrafo de conclusão. Toda a sua atenção a partir de agora.

No momento de apresentar a sua proposta de intervenção social para resolver a situação-problema da redação você deve responder as seguintes perguntas.

Quem fará a intervenção para resolver o problema? Como a intervenção social será implantada? Qual é o objetivo desta proposta de intervenção? Estas três perguntas fundamentais devem ser respondidas com naturalidade e objetividade no seu texto.

Quanto mais específico você for ao responder essas perguntas maior será a sua nota na competência 5. A próxima pergunta não precisa ser respondida por escrito, mas você deve analisá-la com cuidado.

A proposta de intervenção social que você está apresentando é exequível? Ou seja, ela pode realmente ser executada ou é um delírio de sua parte?

Caso a proposta de intervenção social apresentada por você para resolver a situação-problema não seja fundamentada no mundo real haverá a perda de muitos pontos na competência 5.

Lá vem outra informação que vale ouro. Preste atenção. Para atingir o nível máximo na competência 5 você deve escolher dois ou três dentre os setores apresentados anteriormente para formular a sua proposta de intervenção social.

Os alunos que alcançaram a nota mil adotaram esta mesma tática e se deram muito bem. Isso faz todo o sentido. Veja bem. Uma situação problemática da sociedade brasileira exige um complexo conjunto de ações para ser resolvida.

Dessa forma, a ação de um único setor da sociedade não conseguiria resolver o problema, sendo, portanto, adequado e lógico acionar diferentes setores sociais para desenvolver uma proposta de solução.

Faça isso com muito cuidado, caso contrário o seu parágrafo vai ficar muito extenso e você vai extrapolar o limite de 30 linhas da folha de prova. Para ter segurança, escolha 2 setores e desenvolva bem os seus argumentos.

Se você estiver muito confiante e com linhas sobrando no parágrafo de conclusão então utilize 3 setores, articule-os bem no desenvolvimento do texto e a nota máxima na competência 5 é quase certa.

Análise de Redação Corrigida

Ao observar o mestre e ao emular seus esforços; o aprendiz capta de forma inconsciente as regras da arte, mesmo as que o próprio mestre não conhece explicitamente.

Michael Polanyi, polímata húngaro.

Chegou o momento de revisar tudo o que eu falei anteriormente com uma redação de verdade. Eu escolhi o tema da redação de 2015: “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira. ”

Ao utilizar uma redação de verdade como exemplo você poderá verificar como cada parágrafo, como cada camada de texto foi construída.

E se nós estamos falando em estrutura de uma redação isso significa que os argumentos não podem ser apresentados de forma caótica.

Dito de outra forma, deve existir coerência, deve existir uma ligação, deve existir um link entre todos os parágrafos do texto dissertativo-argumentativo em prosa, do começo até o fim de sua redação.

Em primeiro lugar, será apresentada a redação escrita por mim em sua versão completa. Posteriormente, cada parágrafo será analisado separadamente.

Tema Redação ENEM 2015. Situação-Problema: A persistência da violência contra as mulheres no Brasil

A violência praticada contra as mulheres em todo Brasil é um problema social que precisa ser combatido todos os dias. Duas importantes leis foram criadas nos últimos anos para proteger as mulheres dos criminosos: tratam-se da Lei Maria da Penha e da Lei Carolina Dieckmann. A primeira protege contra a violência física, enquanto a segunda resguarda contra os crimes praticados na internet.

De um lado, a violência física é a mais antiga prática de violência contra o gênero feminino. Inúmeras vítimas se calaram durante anos em razão da dependência financeira de seus companheiros. Além disso, ameaças de morte contra as mulheres e seus filhos também são comuns nesta situação. Foi com o objetivo de protegê-las destas situações que foi criada a Lei Maria da Penha. As denúncias aumentaram nos últimos anos e medidas de proteção foram adotadas para defender as vítimas até mesmo da aproximação dos agressores. No entanto, muitas mulheres continuam morrendo em virtude da violência física no Brasil.

Por outro lado, a divulgação sem autorização de fotos e vídeos íntimos na internet por parte dos ex-companheiros após o término do relacionamento é a mais atual modalidade de violência contra o gênero feminino. O objetivo é expor e humilhar publicamente as vítimas, ação que causa transtornos psicológicos, depressão e, até mesmo, a perda do emprego. A Lei Carolina Dieckmann foi criada para proteger a mulher deste crime, punindo o agressor que compartilha os arquivos nas redes sociais com o objetivo de causar danos irreparáveis em sua reputação.

Dessa forma, fica evidente a importância de leis para punir estes criminosos, porém, é preciso mudar a cultura do povo brasileiro quanto a estas brutalidades. A criação da “Semana de combate à violência contra as mulheres” no mês de março, nas escolas municipais e estaduais de todo o país, sob o comando do MEC, seria uma medida de grande alcance.  O objetivo consistiria em conscientizar o público quanto à existência do problema e mobilizá-lo para a criação de soluções locais, mobilizando a comunidade e as famílias para discutir, denunciar e prevenir as agressões contra o gênero feminino, promovendo assim mudanças de longo prazo entre os mais jovens e o maior respeito frente às mulheres no século XXI.

Parágrafo de introdução

A violência praticada contra as mulheres em todo Brasil é um problema social que precisa ser combatido todos os dias. Duas importantes leis foram criadas nos últimos anos para proteger as mulheres dos criminosos: tratam-se da Lei Maria da Penha e da Lei Carolina Dieckmann. A primeira protege contra a violência física, enquanto a segunda resguarda contra os crimes praticados na internet.

Vamos ao Checklist da introdução. Em primeiro lugar, devemos verificar se houve uma afirmação ou negação da situação-problema. Eu afirmei e, portanto, reconheci que a violência contra a mulher continua sendo um problema grave no Brasil. Aliás, é impossível discordar dessa situação-problema. Aquele candidato que negou o tema da redação demonstrou desrespeito aos Direitos Humanos e, por causa disso, tirou nota zero.  Aqui eu demonstrei que compreendi a proposta da redação. Eu devo falar sobre a continuidade, sobre a permanência, sobre a persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira. Os candidatos que se limitaram a falar da violência praticada contra as mulheres tiraram nota zero por motivo de fuga ao tema proposto pela prova de redação.

Em segundo lugar, observe que houve a apresentação de 2 argumentos que serão tratados nos parágrafos de desenvolvimento. Eu falei da Lei Maria da Penha (violência física) e da Lei Carolina Dieckmann (violência praticada na internet). Perceba que eu utilizei somente uma área do conhecimento: o Direito e duas leis que defendem as mulheres de práticas criminosas. E pelo fato de ter utilizado apenas 1 área do conhecimento eu fui penalizado em vários pontos. De acordo com a corretora que faz parte da banca examinadora do ENEM que me auxiliou na produção deste livro eu deveria ter utilizado duas ou três áreas do conhecimento para atingir o nível máximo na competência 2. Este erro de estratégia cometido logo na introdução vai gerar efeitos nos próximos dois parágrafos. Em outras palavras, continuarei perdendo pontos no restante da redação por causa do erro que cometido logo no primeiro parágrafo. Percebeu? A redação está totalmente interligada. Se você erra na estratégia de um parágrafo isso gera efeitos em toda a cadeia da redação. Então, aprenda com o meu erro e utilize duas ou três áreas do conhecimento na construção de seus argumentos (História, Filosofia, Engenharia, Relações Internacionais, Biologia, Política, etc.). Mas lembre-se: faça isso com segurança e desenvolva bem o seu texto.  E o último item de nosso checklist é a microestrutura do parágrafo. Lembre-se. Todo parágrafo possui introdução, desenvolvimento e uma conclusão parcial, que é facultativa. Ou seja, quando couber uma conclusão parcial você apresenta, se o momento não for conveniente você não apresenta.

Parágrafo de desenvolvimento argumento 1

De um lado, a violência física é a mais antiga prática de violência contra o gênero feminino. Inúmeras vítimas se calaram durante anos em razão da dependência financeira de seus companheiros. Além disso, ameaças de morte contra as mulheres e seus filhos também são comuns nesta situação. Foi com o objetivo de protegê-las destas situações que foi criada a Lei Maria da Penha. As denúncias aumentaram nos últimos anos e medidas de proteção foram adotadas para defender as vítimas até mesmo da aproximação dos agressores. No entanto, muitas mulheres continuam morrendo em virtude da violência física no Brasil.

Agora é o momento do Checklist de nosso 2º Parágrafo. A primeira coisa a ser verificada é a ligação e transição coerente com o parágrafo de introdução. Na introdução eu afirmei que a violência contra a mulher é um problema grave na sociedade brasileira. Eu dei continuidade a essa afirmação no primeiro parágrafo de desenvolvimento. Em outras palavras, eu falei sobre um tema na introdução e continuei falando sobre este mesmo assunto no parágrafo seguinte. Portanto, eu mantive a coerência com aquilo que foi afirmado anteriormente.

O segundo item de nosso checklist é a retomada e desenvolvimento do primeiro argumento apresentado na introdução, exibindo exemplos de situações reais. Veja bem, o primeiro argumento da introdução falava sobre a Lei Maria da Penha (violência física contra a Mulher). Aqui eu desenvolvi e aprofundei este argumento apresentando exemplos de situações reais da sociedade brasileira. Ou seja, eu selecionei, organizei e interliguei informações, fatos e opiniões na construção e defesa de um ponto de vista. Portanto, eu cumpri os requisitos exigidos pela competência 3. Também estou cumprindo as exigências da competência 4, pois o texto está ficando coeso e organizado com a conexão de ideias entre os parágrafos. A redação está ficando bem amarrada.

E, por último, temos a microestrutura do parágrafo, com sua introdução, desenvolvimento e conclusão. Perceba que julguei conveniente apresentar uma conclusão parcial, ao dizer que apesar da Lei Maria da Penha, muitas mulheres continuam morrendo no Brasil por causa da violência física praticada pelos homens. Ou seja, eu continuo demonstrando que compreendi o tema proposto pela redação, pois estou falando da continuidade, da persistência da violência praticada contra as mulheres na sociedade brasileira.

Parágrafo de desenvolvimento argumento 2

Por outro lado, a divulgação sem autorização de fotos e vídeos íntimos na internet por parte dos ex-companheiros após o término do relacionamento é a mais atual modalidade de violência contra o gênero feminino. O objetivo é expor e humilhar publicamente as vítimas, ação que causa transtornos psicológicos, depressão e, até mesmo, a perda do emprego. A Lei Carolina Dieckmann foi criada para proteger a mulher deste crime, punindo o agressor que compartilha os arquivos nas redes sociais com o objetivo de causar danos irreparáveis em sua reputação.

Agora é o momento do checklist de nosso 3º Parágrafo. A primeira coisa a ser verificada é a ligação e transição coerente com o primeiro parágrafo de desenvolvimento. Veja bem. No parágrafo anterior eu afirmei que a agressão física é um dos tipos mais antigos de violência praticada contra as mulheres. Aqui, eu dei continuidade ao que foi dito anteriormente, afirmando que a divulgação de fotos e vídeos íntimos sem autorização na internet é a mais atual prática de violência contra as mulheres. Eu apresentei a violência mais antiga e depois a mais moderna, sendo que as principais vítimas são sempre as mulheres. Dito de outra forma, eu fui coerente e mantive a ligação interna entre o segundo e o terceiro parágrafos.

O segundo item de nosso checklist é a retomada e desenvolvimento do segundo argumento apresentado na introdução, exibindo exemplos de situações reais. O segundo argumento apresentado na introdução dizia respeito à Lei Carolina Dieckmann (crimes praticados contra a mulher na internet). Observe que ele foi retomado e desenvolvido, apresentando exemplos de situações reais da sociedade brasileira. Perceba também que eu continuei selecionando, organizando e interligando informações na construção de meu ponto de vista, mantendo a coesão interna do texto.

Parágrafo de conclusão

Dessa forma, fica evidente a importância de leis para punir estes criminosos, porém, é preciso mudar a cultura do povo brasileiro quanto a estas brutalidades. A criação da “Semana de combate à violência contra as mulheres” no mês de março, nas escolas municipais e estaduais de todo o país, sob o comando do MEC, seria uma medida de grande alcance.  O objetivo consistiria em conscientizar o público quanto à existência do problema e mobilizá-lo para a criação de soluções locais, mobilizando a comunidade e as famílias para discutir, denunciar e prevenir as agressões contra o gênero feminino, promovendo assim mudanças de longo prazo entre os mais jovens e o maior respeito frente às mulheres no século XXI.

Vamos ao checklist de nosso parágrafo de conclusão. A primeira coisa a fazer é uma breve referência aos temas abordados nos parágrafos anteriores. Faça isso de forma realmente breve. Observe que eu falei sobre duas leis nos parágrafos de introdução e desenvolvimento (a Lei Maria da Penha e a Lei Carolina Dieckmann). Aqui na conclusão eu reforcei a importância das leis no combate à violência contra as mulheres. Em outras palavras, eu fui coerente com tudo o que havia sido dito anteriormente. Então, a estrutura da redação e as quatro camadas de texto estão devidamente organizadas e conectadas entre si. 

O segundo ponto de nosso checklist do parágrafo de conclusão é com toda certeza o elemento mais crítico do texto dissertativo-argumentativo do ENEM. Trata-se da apresentação de seu posicionamento crítico, sugerindo uma proposta de intervenção social a fim de encontrar uma solução para a situação-problema do tema da redação. Aqui eu afirmo que é preciso uma mudança cultural para acabar com a violência contra as mulheres e que o melhor lugar para fazer isso é a escola. Perceba que eu utilizei 3 setores para apresentar a minha proposta de intervenção para solucionar a situação-problema: As Instituições de Ensino (escolas estaduais e municipais), o Governo (aqui representado pelo MEC, o Ministério da Educação) e a Família.  

Eu fui específico ao dizer exatamente quem seriam os responsáveis pela execução da proposta de intervenção. Eu continuei sendo específico ao dizer como isso seria feito, ou seja, criando a “Semana de combate à violência contra a mulher” no mês de março, justamente o mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher. Além disso, eu disse qual era o objetivo desta proposta de intervenção: conscientizar o público quanto à existência do problema e mobilizá-lo para a criação de soluções locais, mobilizando a comunidade e as famílias para discutir, denunciar e prevenir as agressões contra o gênero feminino.

Cada parte da proposta de intervenção foi devidamente apresentada para não deixar lacunas que poderiam reduzir a minha pontuação e deixar margens para as dúvidas da corretora. Tudo isso foi feito respeitando os Direitos Humanos e as diferenças socioculturais.

E o último ponto de nosso checklist da conclusão é este aqui.  Caso você se esconda no parágrafo de conclusão e não apresente uma sugestão de intervenção social para resolver a situação-problema será penalizado em muitos pontos. Pontos que farão muita falta quando você iniciar a disputa por uma vaga em uma boa universidade no SISU.

Conclusão

Pobre é o aprendiz que não supera o mestre.

Leonardo da Vinci, artista e inventor renascentista.

Conforme eu disse no início do livro eu não tirei nota mil. De acordo com a minha amiga que participa da banca examinadora do ENEM, eu teria uma nota aproximada superior a 800 pontos.

Eu mostrei onde e porque eu perdi vários pontos e os meus erros devem servir de aprendizagem para você. Neste livro eu apresentei todo o meu processo de aprendizagem com a redação segundo critérios do ENEM.

A sua função é praticar e me superar com certa facilidade.

Agora você já conhece a técnica para produzir uma redação nota mil.  A partir desse momento o trabalho é todo seu.

Você deve praticar várias vezes até internalizar essa técnica redação e utilizá-la automaticamente, mesmo quando tiver que escrever um pequeno parágrafo em um exercício de português, História, Geografia, Filosofia, Sociologia e Biologia.

Eu estou citando estas disciplinas por elas sempre solicitam que os alunos escrevam textos. Não se esqueça, todo parágrafo é uma oportunidade para você praticar essa técnica e tirar uma nota muito alta, próxima de 1000 pontos na redação do ENEM.

Você já tem a informação e agora a responsabilidade é toda sua. Coloque em prática os novos conhecimentos e entre para o seleto grupo de elite que alcança a nota máxima no Exame Nacional do Ensino Médio.

Referências Bibliográficas

BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Lucerna, 2006.

BROWN, Tim. Design Thinking: uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Dicionário de dificuldades da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lexikon, 2007.

DOBELLI, Rolf. A arte de pensar claramente. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.

DUART, Nancy. Ressonância: apresente histórias visuais que encantem o público. Rio de Janeiro: Alta Books, 2012.

ECO, Humberto. Como se faz uma tese. São Paulo: Editora Perspectiva, 2003.

ENEM 2015 – Exame Nacional do Ensino Médio. INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Disponível em: <http://www.enem.inep.gov.br/>. Acessado em abril de 2016.

GONÇALVES, Lilian S. Neuromarketing aplicado à redação publicitária: descubra como atingir o subconsciente de seu consumidor. São Paulo: Novatec Editora, 2013.

Historiação Humanas – canal de História. Redação ENEM Nota 1000 (mil): Segredos Revelados Por Quem Descomplica O Assunto! Resumo Vídeo Aula. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=XWNcW5ooOLs>. Acessado em abril de 2016.

MCKEE, Robert. Story. Substância, estrutura, estilo e os princípios da escrita de roteiro. Curitiba: Arte & Letra, 2006.

ROAM, Dan. Desenhando negócios: como desenvolver ideias com o pensamento visual e vencer nos negócios. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

WALTER, Ekaterina; GIOGLIO, Jessica. The power of visual Storytelling: how to use visuals, vídeos and social media to Market your brand. New York: Mc Graw Hill Education, 2014.